Guia 2020

Bares e baladas em Buenos Aires

Como poucas cidades no mundo, Buenos Aires não tem horários em matéria de diversão. Sua famosa vida noturna é muito sedutora e se estende de segunda a segunda até o amanhecer. As opções para cair na noite são diversas e se adaptam a todos. O agito se concentra no bairro de Palermo e na Costanera, mas também há lugares únicos espalhados por toda a cidade.

a tener en cuenta

Como é a vida noturna de Buenos Aires?

A maioria dos bares de Buenos Aires abre a partir do final da tarde para o tradicional happy hour. Em geral continuam funcionando até 1 ou 2 da manhã nos dias de semana e esticam o horário até bem depois nas sextas e sábados.

Os clubes noturnos, chamados de boliches, começam a encher a partir das 2 da manhã e só bombam (“se ponen”) perto das 4 da manhã, com festas que duram até o amanhecer.

Justamente por esse motivo, o esquenta (la previa ou preboliche) é uma verdadeira instituição na Argentina! Para aguentar o tranco, você escolhe se prefere tirar uma uma boa soneca antes de sair ou se pode se dar ao luxo de acordar só na tarde do outro dia.

Como não podia deixar de ser, cerveja e vinho são as bebidas mais escolhidas pelos argentinos. Em Buenos Aires existem atualmente muitas propostas diferenciadas de cervejarias e vinotecas que fazem jus a estas duas preferências nacionais.

Quanto aos drinks, o mais característico e popular é sem dúvida o Fernet, um licor italiano amargo preparado sempre com Coca-Cola e muito gelo.

Outros coquetéis clássicos são Daiquiri, Mojito, Caipirinha, Cuba Libre e Sex on the Beach. Entre os que incluem aperitivos se destacam Gin Tonic, Negroni, Spritz e Julep.

O consumo de destilados como vermute e sidra é uma das mais fortes tendências atuais, seja servido na garrafa, direto de uma torneira ou em forma de drinks.

Os maiores “boliches” de Buenos Aires costumam ter duas ou três pistas com gêneros diferentes.

Um dos mais populares é o chamado “cachengue”, leia-se música latina para dançar como reggaeton, cumbia, batidões e afins (música brasileira em geral fica de fora).

Na outra pista normalmente toca um som eletrônico tipo EDM, techno, house, progressive.

O trap argentino, híbrido de hip hop, rap e reggaetón, é a tendência mais forte dos últimos anos. Costuma tocar em espaços alternativos mas também pode aparecer nas playlists anteriores.

Outros estilos musicais comuns na balada são pop internacional atual e retrô, especialmente nas festas LGBT+.

Na maioria das baladas é preciso pagar para entrar, e o ingresso pode ou não incluir consumação.

Muitas contam com seguranças (“patovicas”) que podem barrar a entrada de forma mais ou menos aleatória. Por isso, sempre que possível vale a pena chegar cedo (leia-se antes das 2 da manhã), tentar entrar em alguma lista VIP ou ir às festas que vendem ingressos antecipados.

As casas também costumam pedir o seu documento para comprovar que você tem a idade mínima, que em geral é de 18 anos. 

Naturalmente, o tipo de roupa vai depender do estilo do bar ou balada em questão. Nas casas mais tradicionais, os homens costumam usar calça comprida e camisa e as mulheres roupas sensuais como tops, decotes e saias curtas (inclusive no inverno). Nos pés, tênis ou sapatos de couro para eles e plataformas ou botas para elas.

Já os rolês mais alternativos são estilo seja você mesmo com espaço para o “trashy trendy”. Valem roupas folgadas, esportivas, lingerie, muitas cores, tecidos, estampas e acessórios.

Como referência, confira estas fotos com looks reais usados em uma balada tradicional e em uma festa alternativa.

Buenos Aires é uma cidade tranquila e segura comparada com as grandes capitais brasileiras. Porém, tanto de dia como à noite é importante andar com precaução e evitar áreas isoladas.

Em baladas muito concorridas, o que termina sendo mais comum é o furto de celulares e carteiras. Portanto, vale redobrar a atenção ou deixar os itens de valor no hotel.

La ciudad nunca duerme

Onde curtir a noite de Buenos Aires

Bares

Baladas

Festas

¿Cuál es tu onda?

Melhores lugares para cada perfil

Luxo

Clássico

Alternativo

LGBT+

De lunes a domingo

Festas e ciclos semanais em Buenos Aires

Baladas Buenos Aires La Bomba de Tiempo Buenos Aires Batucada Argentina Konex Eventos Buenos Aires Shows Buenos Aires Recitales Buenos Aires Argentina

SEGUNDA-FEIRA

Há mais de 10 anos, as noites de segunda-feira em Buenos Aires são sinônimo de La Bomba del Tiempo. O grupo de percussão comanda uma autêntica batucada portenha, com vários músicos em cena, regidos por um maestro que vai indicando os ritmos em tempo real através de senhas. O lugar lota com um público eclético, entre estrangeiros curiosos e argentinos alternativos. Entradas na porta (com muita fila) ou antecipadas pelo site.

Ciudad Cultural Konex (Almagro)
Ver website

O Club Severino é uma festa eletrizante que começa logo depois da Bomba del Tiempo em um clube noturno próximo. A vibe é bem alternativa, e a música passa por hip hop, trap, house, dancehall e EDM.

Uniclub (Guardia Vieja 3360, Almagro)
Ver website

TERÇA-FEIRA

A Hype! é a já tradicional festa das terças-feiras em Buenos Aires, com muito hip hop, house, EDM, trap e dancehall. Acontece no clube noturno Kika, em Palermo, e costuma atrair muitos estrangeiros.

Kika Club (Palermo)
Ver website

La Grande é uma jam session altamente rítmica que utiliza linguagem de senhas ao estilo La Bomba de Tiempo. Toda terça reúne ótimos músicos e um público eclético com muita vontade de dançar.

Santos 4040 (Santos Dumont 4040, Chacarita)
Ver website

Open Folk Nights é um interessante ciclo gratuito que acontece toda terça em Palermo. Segue o formato open mic, com apresentação de 15 artistas por noite interpretando músicas de raiz folk. El Universal (Pasaje Soria 4940, Palermo) Ver website

QUARTA-FEIRA

A Orquesta Típica Fernandez Fierro é uma orquestra que na verdade não tem nada de “típica”, já que seus treze músicos propõem um tango de sonoridade violenta, com ares de rock. O grupo se apresenta nas quartas em um espaço under que eles próprios administram há mais de 15 anos. Os ingressos podem ser adquiridos online ou no local.

Club Atlético Fernandez Fierro (Sánchez de Bustamante 772, Almagro)
Ver website

O Open Blues Nights é o ciclo irmão do Open Folk e acontece toda quinta no mesmo lugar. Também é gratuito, com vários artistas tocando blues, R&B e soul em formato microfone aberto. El Universal (Pasaje Soria 4940, Palermo) Ver website

A Fiesta Jolie é um dos mais queridos eventos LGBT+ de Buenos Aires. O encontro é toda quarta na boate INPUT de Palermo. A entrada é grátis a noite toda, os preços dos drinks são acessíveis e depois das 4 da manhã aparecem algumas surpresas doces como cortesia! A festa também surpreende com seus performers drag, jogos e karaokês.

Input (Av. Juan B. Justo 1658, Palermo)
Ver detalhe

QUINTA-FEIRA

A festa rítmica PAN veio completar a trilogia junto com as aclamadas La Bomba de Tiempo (segundas) e La Grande (terças). Os três são diferentes projetos do mesmo criador, Santiago Vázquez. Toda quinta o grupo PAN apresenta seu show de percussão com senhas em um divertido galpão cultural.

C Complejo Art Media, Chacarita
Ver website

O Club 69 é a mais clássica, e ao mesmo tempo nada clássica, festa LGBT+ de Buenos Aires. Há mais de 20 anos, todas as quintas-feiras bem depois da meia-noite uma trupe irreverente e multicolorida invade o Niceto Club. Dançarinos de todos os gêneros e excelentes DJs comandam um espetáculo energizante, divertido e sensual que se reinventa a cada semana. É uma festa aberta e heterofriendly. Niceto Club Ver detalhe

SEXTA-FEIRA

“El lugar más feliz de la tierra” é o lema da heterofriendly Fiesta Plop! Toda sexta-feira uma trupe colorida desembarca no Teatro Vorterix de Buenos Aires com uma festa temática comandada por sensuais performers e poderosas drag queens. O evento tem um ambiente despojado e a música é à base de muito pop retrô do estilo Britney Spears, Thalia ou Spice Girls.

Teatro Vorterix
Ver detalhe

La Warhol é uma festa LGBT+ divertida e democrática em San Telmo. Toda sexta tem música pop e “cachengue” a noite toda, além de supresas pra quem chegar cedo.

Chacabuco 947, San Telmo
Ver website

SÁBADO

Uma incrível experiência de poesia visual em Buenos Aires, que se renova constantemente e conserva o encanto de ser quase secreta. O evento consiste em projeções psicodélicas sobre importantes prédios da cidade, com uma envolvente musicalização ao vivo. Reservas e endereço por mensagem particular nas redes sociais.

Fundación Mercedes Sosa, San Telmo
Ver página

Ciclos de blues todos os sábados às 22h com entrada franca.

Club Lucille, Palermo
Ver website

Festa eletrônica ao ar livre que normalmente acontece dois sábados por mês. Sempre traz como convidados importantes DJs internacionais.

Mandarine Park, Costanera Norte
Ver website

Como se a Fiesta Plop! fosse pouco, no dia seguinte tem Puerca, a outra festa LGBT+ do Teatro Vorterix. Teatro Vorterix Ver website
Sábado na disco Crobar é noite LGBT+ com a festa Human Club. Uma pista de dança com música electro-pop, GoGo boys, artistas em cena, um terraço com música e drinks e ainda um setor VIP. Crobar, Palermo Ver website

DOMINGO

A grande opção para a noite de domingo em Buenos Aires é a jam Afromama do Makena, com muito funk, soul, R&B e hip hop.

Makena Club ( Fitz Roy 1519, Palermo)
Ver website

Experiências mais reservadas em Buenos Aires

Em parceria com Civitatis