Qual é o melhor zoológico de Buenos Aires?

Guia 2020

A cidade de Buenos Aires não tem mais um zoológico tradicional como antigamente. Isso porque a prefeitura decidiu fechá-lo em 2016 e substituí-lo por uma proposta mais ecológica, rebatizada como Ecoparque. Assim, o ex Zoo Buenos Aires se tornou um dos primeiros zoológicos do mundo em deixar de hospedar animais de forma permanente.

A boa notícia para quem procura esse tipo de passeio é que fora dos limites da capital existem dois zoológicos bem maiores e que continuam funcionando normalmente: o Bioparque Temaikèn e o Zoo Luján.

Bioparque Temaikèn é famoso por seu aquário e por exibir aves e outras espécies em amplos espaços abertos, dando a sensação de estarem soltos. Também tem uma área interativa com animais de fazenda e outra sobre fósseis e dinossauros. A infra-estrutura é excelente, incluindo lanchonetes, restaurantes e até um cinema 360º. Fica no município de Escobar, a 50 km de Buenos Aires.

O Zoo Luján é um zoológico mais tradicional com animais como leões, girafas e elefantes. É tão popular quanto polêmico, porque permite um contato bem direto com espécies selvagens, inclusive entrar nas jaulas, tocar nos animais e tirar fotos. A distância saindo de Buenos Aires é bem parecida com a do Temaikèn.

O Ecoparque é o único que fica dentro da cidade de Buenos Aires, mas não é precisamente um zoológico. Trata-se, na verdade, de um projeto em andamento da prefeitura que hoje funciona como uma grande área verde para passeios.

Embora muitos turistas adorem o Zoo Luján, sem dúvida preferimos o Temaikèn por ter melhor infra-estrutura, atividades mais interessantes e uma proposta mais respeitosa com os animais. Os preços de ambos passeios são similares e as distâncias também.

Embora o Ecoparque já não possa ser considerado um zoológico, rende um belo passeio em meio à natureza bem no centro de Palermo. Existem lagos, animais de pequeno porte que ficam soltos, além de um carrossel e um charmoso café. E o acesso é totalmente gratuito! De qualquer forma, é bom saber que várias áreas do parque ainda irão permanecer fechadas durante os próximos anos.

Confira a seguir as principais características dos 3 zoológicos de Buenos Aires: Bioparque Temaikèn, Zoo Luján e Ecoparque de Buenos Aires.

Jardim Zoológico | $$

O Bioparque Temaikèn é uma incrível experiência ecológica localizada a apenas 50km do centro de Buenos Aires, no município de Escobar. É ideal para pessoas de todas a idades que queiram passar um dia diferente ao ar livre.

Mais do que um zoológico, o Temaikèn é um belo parque de 34 hectares que busca recriar o hábitat natural das diferentes espécies, com foco especial na flora e fauna nativas da Argentina. O nome do parque deriva do idioma indígena tehuelche e significa “terra de vida”.

Entre as atrações, destacam-se um grandioso aquário, um impressionante aviário onde os pássaros parecem estar soltos, além da possibilidade de interagir com animais da fazenda. Também tem uma área onde as crianças podem brincar de ser arqueólogos, aprendendo sobre fósseis e dinossauros. O parque possui ainda um cinema 360º e diversas lanchonetes e restaurantes.

Em parceria com GetYourGuide

Jardim Zoológico | $$

O Zoo Luján é um passeio tão popular quanto polêmico. Localizado no município argentino de Luján, a 50 km de Buenos Aires, o zoológico é um dos poucos no mundo em permitir uma interação bem próxima com animais selvagens. Os visitantes podem, por exemplo, tirar fotos acariciando a juba de um leão, abraçando filhotes de tigres ou alimentando ursos com a própria mão.

Embora o zoológico garanta que os bichos são mansos porque foram domesticados desde o nascimento, várias organizações afirmam que na verdade os animais são dopados. Por esse motivo, o Zoo Luján é uma atração sempre rodeada de críticas, mas que também tem seus fiéis defensores.

Em parceria com Turistando BA

Parque | Grátis

O Ecoparque de Buenos Aires é um projeto em andamento para substituir o tradicional zoológico da cidade por um espaço de educação e preservação ambiental. O Zoo de Buenos Aires como tal não existe mais, já que desde 2016 os animais em exibição foram sendo liberados e transferidos a diferentes reservas naturais.

A primeira etapa do novo Ecoparque foi inaugurada em dezembro de 2018. A proposta atual é passear entre espécies de flora e fauna típica da região dos pampas, que recriam o lado silvestre de Buenos Aires. Animais nativos como pavões, garças, tartarugas e lebres patagônicas ficam soltos nos lagos e no parque.

Futuramente, o Ecoparque também vai representar outras regiões geográficas, além de oferecer ao público experiências de realidade virtual que incentivem uma maior conscientização ambiental. A ideia é forjar a criação de um “corredor ecológico”, vinculando o antigo zoológico aos seus vizinhos Jardim Botânico e Bosques de Palermo, em um percurso integral voltado à biodiversidade.

Experiências mais reservadas em Buenos Aires

Continue explorando Buenos Aires